fbpx
20 Ago 2017 Política Deixe o seu comentário

Marketing Político: A importância de comunicar para os eleitores

O marketing é muito importante em diferentes áreas, e a política também já entendeu isso. Nas linhas seguintes descubra a importância em ano de autárquicas.

Cada vez mais a política está a cair no descrédito dos jovens, como mostra um artigo  do jornal Público:

“Os jovens não estão desinteressados, não se revêem é nas formas e nos mecanismos convencionais de fazer política em Portugal, com os partidos e com os políticos.” (…) os jovens portugueses estão “alheados”, “desligados”, “apáticos” e “desencantados” com a política. Duarte vai mais longe e toca numa ferida aberta onde parece não haver empates, “as políticas impostas pelos sucessivos governos é que têm posto os jovens de lado”.

Estes jovens são o futuro e os políticos têm, cada vez mais, dificuldade em fazer chegar a sua mensagem. Mas também a população mais adulta encontra-se com um enorme descrédito na política. Esta afirmação pode ser comprovada com os mais recentes resultados das abstenções nas eleições realizadas em Portugal.

Assim, com o passar do tempo as agências de marketing e comunicação tornaram-se essenciais para divulgar a política aos cidadãos. Estes são os responsáveis máximos em cada eleição, e os partidos ou movimentos de cidadãos já perceberam isso.

Autárquicas 2017

Dia 1 de Outubro têm lugar as 12ª eleições autárquicas desde o final do Estado Novo em Portugal. Estarão em disputa a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais. Também a procura de representantes 3091 assembleias de freguesia, das quais sairão os executivos das juntas de freguesia.

As autárquicas são, talvez, as mais difíceis eleições para partidos e candidaturas. Exige um grande esforço para candidatos. A contratação de uma equipa de profissionais de comunicação e de marketing é uma estratégia que a candidatura deve ter se a mesma for pensada para ganhar!

No marketing politico temos que vender a imagem do candidato para os eleitores.

O candidato diante da concorrência imposta na área da política precisa encontrar meios de atrair e conquistar o eleitor. A relação que ocorre é uma troca, o candidato oferece benefícios e em troca obtêm o voto do eleitor. São necessárias estratégias de marketing com o objetivo de conseguir atrair a atenção dos eleitores e conquistar o seu voto. O marketing político deve ser utilizado por quem deseja desenvolver um meio para “vender-se bem”. O candidato é formado por diversos fatores, entre eles os pessoais e a sua atuação a nível público.

O que deve ser trabalhado com o candidato, no marketing político, é a identificação dos seus pontos fortes. Devem-se aprimorá-los e, posteriormente, orientá-lo para que possa aumentar as oportunidades de atingir o seu objetivo. Nestas eleições autárquicas é também importante que os votantes conheçam o passado e o futuro do seu futuro presidente da câmara. Se, por um lado, é importante entender o que o candidato já fez pelo concelho – participação política ativa, integrando associações locais -, por outro, torna-se importante, também, a vida pessoal/profissional. Assim, possibilita ao eleitorado saber se o candidato não é um desconhecido para a população, se conhece a realidade do concelho e se “cumpre” determinadas metas que os eleitores podem considerar essenciais para um candidato – como ser casado, viver no local onde é candidato, entre outros.

A consolidação de uma imagem positiva do político, e a sua divulgação ao longo da pré-campanha e  campanha é essencial. Tanto por meio físico – com boletins informativos – e meios digitais – Redes Sociais e Website. Este último têm vindo a ganhar maior relevância e são fundamentais na construção de uma trajectória política de sucesso.

Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.